UMA NOITE EM LONDRES - Final



UMA NOITE EM LONDRES - Final
                Esta é a parte final do conto nº 150348 " Uma noite em Londres". Se desejar leia-o e se gostar deixe registrado o seu voto. Ele terminou assim:
                Cai cansado em cima dela e ela me deu beijos e abraços bem apertados. Só ouvi um leve sussurro no ouvido: "quero mais".
                Fiquei deitado ao seu lado com as minhas mãos acariciando os seus seios e ela brincando com o meu pau e saco. Daí a pouco ela iniciou uma leva punhetinha e o meu mastro começou a dar sinais de vida.
                _ Parece que ele está ressuscitando, deixe-me dar uma olhadinha, então deu uma acelerada no vai e vem e colocou a boca na cabecinha enquanto massageava o pinto.
                Não deu meio minuto e já estava duro e rijo, pronto para mais uma sessão de foda. Lambeu toda a lateral e imediatamente engoliu-o inteiro, chupando apertado.
                _ Ai que gostinho de porra gostosa. Desta vez quero beber toda ela. Vai gozar é na minha boca. Mas não agora, que quero outras coisas antes e ficou mamando mais um pouco, quando percebeu que eu já estava em ponto de bala e quase no gozo, ficou de quatro na cama e só fez um sinal com a mão.
                _ Vem e pode enfiar com gosto que ela já está molhadinha mesmo. Quero sentir ele todinho dentro de mim. Vai, me faz feliz de novo.
                Me ajoelhei entre suas pernas, mas antes de enfiar o pau na bucetinha fiquei esfregando e fazendo um delicioso vai e vem nos grandes lábios; ela gemia e pedia "enfia logo" mas quis ver como iria reagir e dei uma passada com a cabeça na porta do cuzinho e ela gemeu gostoso "isso, passa de novo, assim, da xotinha para o cuzinho; isto é bom" quando tentei dar uma forçada no buraquinho ela recuou e forçou a entrada na grutinha. Puxei-a pela cintura e soquei com força. Estava molhada demais e ele deslizou gostosamente para dentro daquela umidade quente e acolhedora.
                _ Ai que bom. Vai fode bem gostoso. Assim, forte. Estou sentido ele batendo no meu útero. Ai que caralho gostoso. Vai enfia, Está bom demais.
                Puxava-a pela cintura enquanto fazia o vai e vem quase tirando o pau de dentro dela e socando de volta com força, empurrando-a contra os lençóis da cama. Ela, demonstrando o prazer que sentia, rebolava a bunda no meu pau e empurrava o seu corpo de encontro ao meu. Aproveitei uma destes movimento e apoiei o indicador no cuzinho e fiquei fazendo movimentos circulares em volta do buraquinho. Carmem só disse "isto é bom, continue assim". Dei uma cuspida no buraquinho e delicadamente enfiei meu dedo no cuzinho.
                _ Não para não. Fode minha buceta desgraçado. Vai que estou quase gozando., mas pode continuar com o dedo ai. Enfia mais um pouco.
                Dei mais uma cuspida e fui mais atrevido com o dedo enfiando-o por completo e comecei a rodar minha mão e fazendo o movimento de foda com o dedo. Ela então agarrou minha coxas e me puxou contra ela soltando um grito "gozei desgraçado, que gostoso você faz". Ainda continuei batendo o pau dentro dela sem forçar o meu gozo, pois estava mesmo afim de seu cuzinho. Quando ela parou os movimentos após o orgasmo, dei mais uma cuspida e enfiei um segundo dedo no cuzinho Desta vez ela gemia e só disse: "Devagar senão dói muito". Aproveitando seu consentimento molhei mais um pouco os dedos e fui introduzindo-os, girando, tirando e enfiando, girando de novo. Então ela me disse:
                _ Já que vou dar o cuzinho mesmo, vamos fazer de um jeito que não machuca. Venha deitar de conchinha comigo e deixa que eu ajeito tudo. Fique parado que eu vou comandar os movimentos, depois pode fazer o que quiser.
                Deitei de conchinha e ela, cuspiu na mão, passou os dedos na porta do buraquinho, pegou o meu pau e direcionou na porta do cu. Com movimentos do quadril foi esfregando e dando pequenas forçadas, até que deu uma empurrada com a abunda e senti a cabeça do meu pau deslizando para dentro dela. Deu um pequeno "ai", parou de se mexer para dali apouco começar a empurrar sua bunda contra o meu corpo. Fui sentindo o meu mastro deslizando para dentro dela e quis começar a empurrar, mas ela segurou meu quadril                                                                                                                                                                   com um "espera um pouco"; pouco a pouco fui sentindo o meu pai entrando naquele cuzinho apertado; Carmem parou de se mexer e deu um empurrão mais forte, senti todo o meu pau dentro do cu. Ela começou então um movimento em que senti meu pau entrando e saindo até que ela falou "pronto pode fazer o que quiser agora, vai me faz gozar pelo cu" . Não perdi tempo e comecei a bombar fortemente enquanto ela rebolava gostoso; depois de um tempo nesta posição falei para ficar de quatro de novo, pois queria ver como o cuzinho ficara; ela se ajeitou abri as polpas da bundinha arregacei o cuzinho e ele se abriu todinho. Dei uma cuspida e enfiei gostoso até o talo. Ficamos ali num vai e vem delicioso, eu enterrando tudo e ela jogando a bundinha para trás para que o caralho ir até quase as bolas.                
                Enquanto enterrava gostoso, ela fazia uma siririca na bucetinha esfregando o grelinho, até que quase ao mesmo tempo nós avisamos que iríamos gozar. Ela se virou rapidamente e disse:
                _ Vai na minha boca. Quero sua porra,
                Quase não deu tempo, uma parte ficou no seu rosto, mas a maioria ficou na língua. Ela sorriu, brincou um pouco com a porra na boca e depois engoliu. A seguir com os dedos tirou o que tinha ficado no rosto e os lambeu fazendo uma cara de safada.
                Depois da foda ela tomou um banho, se despediu dizendo que precisava dormir no seu quarto, mas que ainda teríamos mais dois dias em Londres.
                


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


148786 - Uma noite de tango - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
148966 - Uma noite em Zurique - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
149128 - NÃO FAZ ISTO COMIGO MANINHA - Categoria: Incesto - Votos: 21
149536 - Não faz isto comigo maninha - 2ª parte - Categoria: Incesto - Votos: 8
149676 - UNA NOITE EM AMSTERDÃ - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
149847 - NÃO FAZ ISTO COMIGO MANINHA - conclusão - Categoria: Incesto - Votos: 12
150348 - UMA NOITE EM LONDRES - Categoria: Heterosexual - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico ruylari

Nome do conto:
UMA NOITE EM LONDRES - Final

Codigo do conto:
150518

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
14/01/2020

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Cavalgando no colinho do papai porno em quadrinhos hentaiscontos com fotoscfm casadaspeituda de conchinha (contos).descobri a traiçao da minha mulher e me vinguei conto eroticocontos nao sei quem pai gravidacontos erroticos de incertos filha amante do pai 2017 ltimas publicaes com fotos conto erotico comedor madrinhas. gostosa com fotosde amigos pai fragor filha chupardo bem gostoso seu namoradocontos de incestos e surubas entre irmaostugas portugueses contos eroticosconto erótico com fotos dei o cuzinho pro meu filhoporno real colociu a enteada neguinha pra chupar em casaSou magrinha e gosto de rolas enormes contos eróticoscontos erotico dei pro meu sobrinho doente mentalcarnaval 2017 putaria de Mozconto gay papaku fode o bombadão saradocoroas gostosas da b***** arreganhada que deixa cachorro gozar dentro Sofiawildcat conti eroticolambida no onibusconto erotico[email protected]meu sogromim rabounuas meladas de manteiga no cu e na bumdacontos marido pasivo pintinhocontos minha esposa fudendo com pedreiro negaocasada rabuda evangelicas safada irma e cunhada conto eroticoo cuzinho da minha irmã no niver delautimoscontoscontoerotico de menina de dez e o mendigoconto foda a trêscontod eroticos - mae e filha na loja dexeroxutimoscontosporno contos velhinho limpando quintal da casadaminha mulher contou que comeu o colega contoDei por pai da minha aminguinha do quinto ano contos eroticosconto erótico gay. meu amigo gamou no meu paicalcinhas de npvinhas meladimhascontos chantagem com o menino gordinho todos comeucontos eroticos virei puto o sogro forcado a udar fio dentalcontoeroticobucetinhsmulher trans operada conto eroticocontoeroticoenteadasagitarianagostosa34grelos. gigantes ativosContos eroticos falava putaria isso fode a buceta come ui aiconto erotico com negrosminha mãe e minha avó junta conto eróticocontos eroticos dp vaginal com papaiconto me masturbo bastante minha xotasou casada meu filho adotivo gozou dentro de mimminha esposa trabalhava de medica e deu para um nego pauzudocontos eroticos vovo mim fudeu no canilcontos eroticos de mulheres que trai o marido cm o melhor amigo do pausadorabudasdeplantaoconto erotico.sobrinho flagrado pelado pela tiaCunhada olhando o volume do cunhado dotadomedica do cfm caiu na net fodendocontos de machos que experimentou um boquetebraço nu cudaputa[email protected]conto erotico nora grávida no matoconto erotico minha/cunhadacontos eroticos deacobri que meu primo gosta de rolacontocorno crente curradoquadrinhos eróticos de gays o amigo negro do meu filhoboiolagens entre bebados porno gayfilmes porno de incesto listaos melhores contos eroticos de pai safadinhos com. suas filhas safadinhas.Contos eroticos tia em surub familiaver fotos de desenhos em quadrinhos eroticos gay.mindingo fudendo o amigofotos de buceta negra molhadacontos eróticos de mamaes mal amadas aprendendo a gozar com seus filhospapai e vov¨® abusam de mim conto eroticocontos eroticos de virgemconto erotico.sexo selvagem me bate mete porra mete caralho grita porra grita alto caralhoo mete mete filho ds puta louca depravada goza como uma cachorra incestocontos eroticos dopando cunhada virgem pra meter no cu delacontos eroticos comendo mamaeentao comi minha mãe contos incestosconto erotico trasando mulher velinha bucetinha inchadinhaContos eroticos minha esposa se apaixonor pela rola do meu pai